O “Corridas à 6ª Feira” na SIC

Para quem não viu a reportagem que passou na SIC, efectuada no nosso 61º evento “Cerro de Guilhim, Estoi”

.

Publicado em #Corridas6F, Algarve, Caminhar, Corrida, Night Running | Etiquetas , , , , | Publicar um comentário

Este blog não está morto, mas apenas um bocadinho adormecido

E sendo assim, aqui vai mais um passo para tentar recuperar tudo o que está em atraso. Rúbrica “A semana que passou” em formato condensado:

Treinos Agosto

Treinos Setembro

Primeira quinzena de Agosto marcada pela minhas férias e pelo fecho da piscina durante todo esse mês. Assim sendo apostei na natação nas idas à praia. O senão é que este ano a água esteve com uma temperatura imprópria para consumo. Mais fria que no triatlo de Quarteira, que se realiza em Abril. Uns 16ºC? 17ºC? No primeiro dia ainda me atrevi nadar uns 20min. Só que saí da água completamente gelado e estive à vontade umas 3h até conseguir aquecer. Foi para esquecer. Depois disso passei a levar o Wetsuit e já aguentava fazer cerca de 50min a nadar. Por um lado foi positivo pois treinei bastante com o Wetsuit e já me sinto muito mais habituado a ele.

O ciclismo continuou ausente na primeira semana de Agosto, houve um treino tímido no final da segunda semana e, na terceira semana, sem que nada o fizesse prever, acabei por fazer uns 230km, creio eu, a maior distância pedalada numa semana de treinos. E neste caso, sem qualquer prova de triatlo no horizonte que justificasse fazer isso. Mas é assim, num impulso, com vontade de pedalar, foi uma boa semana de treinos de ciclismo.

Mas nestas minhas semanas de treino já se sabe que o desequilíbrio entre volumes dos 3 segmentos é imagem de marca. Se numa semana pedalei muito, na semana seguinte corri muito. É difícil conseguir uma semana onde existe equilíbrio na proporção dos volumes de treino entre segmentos.

Chegámos a Setembro, a piscina voltou a abrir e veio mais um triatlo Sprint no Algarve. Foi bastante positivo e falarei disso num post dedicado a esse efeito. Os dias estão mais pequenos, o que faz empurrar os treinos de ciclismo para o fim-de-semana, o que por sua vez torna fácil deixar de pedalar pelas mais diversas razões ou desculpas. E pronto, foi assim o Agosto que passou e metade do Setembro.

A ver se consigo por este blogue na linha.

Publicado em Treino | Etiquetas | 2 Comentários

Sílvio, este post é para ti

Corridas6F 53 Evento Aniversario Capa

Sílvio, dia 8, Sexta Feira, às 20:30 em Pedras Del Rey, daremos início ao 53º evento do “Corridas à 6ª Feira”. Se estiveres pelo Algarve aparece. Estamos a tentar juntar os 10 que deram o arranque num evento que actualmente junta mais de 200 participantes, mesmo quando o percurso é dos mais difíceis

Publicado em Sem categoria | 5 Comentários

1ª Grande Hora Alentejana

A por a casa em ordem, hoje é a vez de falar da prova “1ª Grande Hora Alentejana”, que decorreu em Faro a 25 de Maio.

10254008_1377978605819413_7816624369197590967_n

10273524_1393341570949783_6147680701528094869_n

 

Uma prova no formato de contra-relógio, uma novidade para mim, onde ganhava quem conseguisse durante 60min dar mais voltas num circuito montado no parque de estacionamento do Largo de São Francisco.

A contagem era feita de forma automática por registo do chip na passagem pela meta. O desempate era feito com a contagem do tempo decorrido desde que soava a buzina aos 60min, até se cortar a meta pela última vez. Cada volta tinha 1000m.

Eu consegui fazer 14 voltas em 1:03:19, média de 4:27min/km, o que deu o 24º lugar da geral entre 53 que terminaram. Um resultado da geral bastante enganador, já que havia muitos corredores em modo de ‘passeio’, sem quererem dar o litro e a pensar noutras provas. Só assim se explica que tenha ficado à frente de quem corre muito mais do que eu.

10305038_680538551984066_6492529727468911344_n

10411290_680538891984032_6922453192985039319_n

10336794_680540548650533_2418454650663300209_n

10320551_680541211983800_4194258851838690563_n

Gostei da prova e para o ano espero repeti-la. A paisagem é bonita e apenas fazia falta mais gente a aplaudir. Tinha prémios muito bonitos e davam laranja durante e depois da corrida.

A história foi esta: arranquei, defini um ritmo para tentar manter durante os 60min e ali andei, certinho. Fazer 13,5km em 60min foi bastante positivo e deu confiança para a Corrida do ACS que se realizou no fim-de-semana seguinte.

Grafico Hora Alentejana

Durante mais de metade da corrida o dorsal 18 foi a minha companhia. Depois eu acelerei um pouco e ele já não me acompanhou. Uma prova onde é fácil perceber o andamento dos adversários e controlar posições.

10330433_680536421984279_4210558736544563309_n

983696_680536451984276_7562534222148223180_n

Um senão: a música ambiente ouvia-se praticamente em todo o percurso. Isso não seria mau se passassem música que incentivasse a correr. Mas não. Foi uma hora a ouvir música tradicional alentejana, daquela que dá sono. Para o ano levo um CD para porem a tocar.

Publicado em Corrida, Faro, Provas Desportivas | Etiquetas , , | 1 Comentário

I Triatlo de Alvor "Valter Pais"

10155653_10201930665692220_356152143_n

Foi a 10 de Maio e eu só agora é que venho aqui contar essa aventura. Imperdoável a falta de actualização deste blogue. Adiante.

Triatlo à porta de casa na distância Sprint (750m natação + 20km ciclismo + 5km corrida), apenas 7 dias depois de ter conhecido o ‘homem da marreta’ no “IX Lisboa International Triathlon”. Sabia que não poderia estar a 100% e psicologicamente não estava motivado, por isso seria uma prova que iria enfrentar com naturalidade, sem pressões ou expectativas.

O resultado final: Fiz 1:23:33 e fui 19º da Geral (4º do meu escalão) entre 45 que terminaram a prova.

Antes da prova

45!? Sim, eram poucos à partida. Nada que se assemelhe aos quase 300 que estiveram no triatlo de Quarteira. No ano da sua estreia, isto foi assim uma espécie de prova familiar, para amigos e conhecidos. Mesmo antes de ser dada a partida já se sabia que Beltrano iria ficar em determinada posição, a não ser que Cicrano tivesse um grande azar. Esta foi também a prova onde estive mais perto de subir ao pódio no meu escalão, mas por azar apareceram 3 à partida que andavam mais que eu.

10171758_300113070146934_494490414204464764_n

A partida estava marcada para as 15:00 numa tarde de sol e muito calor. O parque de transição foi montado no parque de estacionamento junto à praia. O senão é que a fina alcatifa não disfarçava as pedras que havia por baixo, o que magoava os pés descalços na transição. Em casa descobri também vários cortes no Wetsuit e não sei se os mesmos possam ter sido causados pela fricção sobre uma dessas pedras escondidas ao tirar o fatos com os pés por cima.

10268408_10204015170126030_3337898165007581209_n

Enquanto se esperava pela partida houve tempo para muitas fotos e conversas com os amigos. A destacar nesta foto a presença de 5 triatletas algarvias, mostrando que este é um desporto com cada vez mais praticantes e que as mulheres têm lugar no meio de muitos homens. Basta que tenham o devido apoio para poderem treinar.

Natação

10246313_10204015189846523_5628405477091528010_n

10334394_10204015190806547_7244224509228553541_n

10252104_300115416813366_802752897571176006_n

Como já disse, não tinha grandes expectativas para esta prova. Estava decido a fazer a prova de forma descontraída. Se visse que dava para andar depressa, andava, se não desse, paciência. Mas em relação à natação, e depois do stress e da aflição que senti no Sprint de Quarteira, onde a meio desse segmento tive vontade de desistir, o objectivo seria o de nadar da forma o mais descontraída possível e sempre em modo de poupança de energia.

Foi dada a partida e o grupo lançou-se a correr para a água. Eu, segui a andar calmamente, como se pode ver na foto. Quando finalmente comecei a nadar, o ‘pelotão’ já levaria um avanço de 10m. Mesmo assim, como se vê na última foto, em poucos metros recuperei parte desse atraso e já estava a nadar ao lado dos últimos. É curioso como no meio da prova não nos apercebemos disto. Com um campo de visão muito limitado, a preocupação é tentar olhar a boia, corrigir a trajectória e ter cuidado com os toques e cacetadas.

Contornada a primeira boia, bem próxima da praia, era agora necessário percorrer uma longa distância paralela ao areal. Fui mantendo o ritmo sentido que estava a ir bem, sem grande esforço, mas sobretudo, com a respiração controlada. Nesta parte do percurso, com a 2ª boia longe, houve lugar muitos erros de trajectória, com vários a queixarem-se no final de terem nadado mais do que era previsto.

Contornei a 2ª boia e no alinhamento para a praia acelerei o ritmo. Segui para o PT a arfar, como é costume, e foi aí que tive a surpresa: tinha chegado primeiro que o meu colega de equipa e de outros que partiram à minha frente e que fazem tempos semelhantes aos meus na natação.

Era isto que devia ter feito em Quarteira. Devia ter deixado seguir a multidão e tentado fazer uma natação mais calma e controlada de trás para a frente. Mas não. Nesse dia armei-me em campeão, fui na molhada, e ao fim de 100m já estava a hiperventilar, incapaz de controlar a respiração, o ritmo ou a coordenação de movimentos. Vivendo e aprendendo.

Ciclismo

10363388_300121803479394_6156422452877567227_n

ciclismo

Era onde estava à espera de quebrar, foi onde quebrei. Não conhecia o percurso mas no trajecto de carro para a prova deu para perceber que era tudo menos plano e que havia umas zonas de empedrado onde seria necessária atenção redobrada.

Perdi algum tempo desnecessário na transição e acabei por perder contacto com os que tinham saído da água junto a mim e que poderiam ser uma ‘roda’ para seguir enquanto aguentasse. Parti sozinho e tentei colar-me a dois que seguiam bem mais à frente. Passada a zona plana junto às torres do Alvor surgiu a primeira subida. Pfffff! Raios que aquilo estava a custar. Veio depois uma zona a descer na avenida que liga a Portimão para ter de enfrentar nova subida. Nessa altura já tinha conseguido colar-me aos tais que seguiam à minha frente e mantive-me por ali sem tentar grandes ousadias.

Feita a inversão de marcha descobri outro contratempo: o percurso em direcção a Alvor era com vento contra que cortava bastante o andamento. Mais um motivo para seguir atrás de quem puxasse. As pernas estavam pesadas e já adivinhava que era uma questão de tempo até abandonar o modo de competição.

Quando repeti a subida na avenida em direcção a Portimão, armei-me em campeão, levantei-me do selim, pedalei, puxei e … acabaram-se as pilhas. Força para continuar? Tá bem tá. Foi o cansaço físico do fim-de-semana anterior e o desânimo psicológico a darem um ar de sua graça. Deixei ir o par que acompanhei durante bastante tempo e passei claramente a pedalar em modo de passeio.

São percursos diferentes, mas em Quarteira fiz média de 32.6km/h e ali fiquei pelos 30.2km/h.

Corrida

corrida

Como tinha vindo a pastelar no ciclismo (começar a correr numa prova Sprint com o ritmo cardíaco abaixo dos 150bpm é um sinal evidente desse descanso) pude começar a correr com alguma energia que julgava ter perdido. De qualquer forma o objectivo já não seria fazer um bom tempo mas apenas fazer uma corrida controlada num ritmo que não fosse vergonhoso.

Ida até à ponta da praia por um trilho de terra batida com o vento contra e regresso pelo mesmo caminho. Nesta fase deu para cumprimentar e incentivar ‘adversários’, ou aqueles que ainda competiam para fazer um bom resultado.

Fiz 4:42min/km de média, bem acima dos 4:20 min/km que consegui impor em Quarteira.

Considerações Finais

E foi isto que sucedeu naquela tarde de Maio em Alvor. Gostei da prova e dou os parabéns à organização pelo trabalho, esforço e dedicação por lançarem mais uma prova no Algarve. Só lamentei, como tive oportunidade de dizer a quem organizou, que a data coincidisse com o triatlo de Ayamonte, uma prova que já fazia há 2 anos. Esse facto impediu vários triatletas algarvios e espanhóis de ir a Alvor, tendo os mesmos optado pela prova espanhola. Esperemos que em 2015 já seja possível duas datas distintas para estas provas.

Uma nota muito positiva: os percursos do ciclismo e da corrida tinham mesmo (até ligeiramente um pouco mais) a distância anunciada. Não foram 19,5km a pedalar nem 4,8km a correr, mas 20,6km e 5,2km. Antes um pouco mais que menos que o anunciado.

Das 3 provas Sprint que já fiz – Quarteira, Oeiras, Ayamonte – esta é que tem o percurso mais difícil no ciclismo e a que tem o percurso mais bonito na corrida.

Votos de muito sucesso e longevidade para esta prova. Estive lá e recomendo.

Publicado em Ciclismo, Corrida, Natação, Provas Desportivas, Triatlo | Etiquetas , , , , | Publicar um comentário

A semana que passou … 21.07.2014 – 27.07.2014

2ª Feira ZZZ
3ª Feira Natação – [500m L + 300m L c/ Pull Buoy + 200m Pernas Barb.] + 15 x 100m L @1:50 r40” + 300m L c/ Palas e Pull Buoy + [200m E]. Total: 3000m.
4ª Feira Natação – [500m L + 300m L c/ Pull Buoy + 200m Pernas Barb.] + 4 x (400m L, impares Ráp., pares com Palas e Barb.) r1’30” + [400m E]. Total: 3000m.
.
Corrida (Garmin) – Treino de 50min de corrida que incluiu 8km a ritmo médio de 4:38min/km + 1km arrefecimento + 6 x rampas 180m
5ª Feira Corrida (Garmin) – Treino de cerca de 50m de corrida com 25min aquecimento + 2 x (1500m @4:00/km + 500m recuperação) + 6min arrefecimento. Isto feito no piso irregular dos Pinheiros Marim
6ª Feira Corrida (Garmin) – Participação no “Corridas à 6ª Feira”. Desta vez deu para fazer corrida contínua, sem acelerações malucas pelo meio para filmar com a GoPro. Deu ritmo médio de 5:04 min/km e RCM de 145bpm
Sábado Natação – [500m L + 300m L c/ Pull Buoy + 200m C] + 4 x 50m L máx r30” + 2 x 300]m L c/ Palas e Pull Buoy + [200m E. Total: 2000m.
Domingo Corrida (Garmin) – XXV Corrida Mar Azul. Foram 4.7km em 19:36, o que deu ritmo médio de 4:10min/km e RCM de 174bpm
.
Corrida (Garmin) – Regresso da Ilha de Tavira em ritmo de passeio após a prova XXV Corrida Mar Azul
 

Distância (Km)

Volume (h)

Natação

8.0

3:20:00

Ciclismo

0

0:00:00

Corrida

41

3:30:00

   

6:50:00

Valores no final da semana, medidos a 28.07.2014, 2ª Feira manhã

Peso : 78.8 kg / Gordura Corporal: –

Mais uma semana sem pedalar. O objectivo principal foi no Domingo com a participação na XXV Corrida Mar Azul, no areal da praia entre o Barril e a Ilha de Tavira, numa extensão de 4700m. Fiz 19:31 e fui 28º da geral entre 126 que concluíram a prova. Foi bastante positivo. Mas serviu também para mostrar que se o objectivo passar por fazer 5000m abaixo de 20min, ainda terei de treinar muito, já que este tempo foi obtido a dar o máximo. O peso manteve-se nos valores da última semana

Publicado em Treino | Etiquetas | Publicar um comentário

A semana que passou … 14.07.2014 – 20.07.2014

2ª Feira Natação – [500m L + 300m L c/ Pull Buoy + 200m Pernas Barb.] + 10 x 100m L @1:50 s2’30” + 200 Pernas Barb. + 3 x 200m L c/ Palas e Pull Buoy (50 resp. 3, 50 resp. 5) r30” + [200m E]. Total: 3000m.
.
Corrida (Garmin) – Treino de 45min de corrida com cerca de 30min de aquecimento (ritmo médio de 5:04min/km) + 6 x rampas 110m + 5min arrefecimento
3ª Feira Corrida (Garmin) – Treino de 60min a ritmo progressivo, com ritmo médio de 4:41min/km, mais 6:30 de recuperação. O RCM foi de 153bpm
4ª Feira Natação – [500m L + 300m L c/ Pull Buoy + 200m Pernas Barb.] + (100m + 200m + 300m + 400m + 300m + 200m + 100m) L @1:50/100m r1′ + [400m E]. Total: 3000m.
5ª Feira Corrida (Garmin) – Treino de Fartlek na ecovia da Fuzeta, com 20min de aquecimento + 6 x [2:00 R + 2:00 L] + 6min arrefecimento.
Muito calor e vento impediram, uma vez mais, conseguir fazer as séries na marca de 3:45. Os valores foram de: 3:48; 3:52; 4:47; 3:57; 3:51; 3:50
6ª Feira Corrida (Garmin) – Participação no “Corridas à 6ª Feira”
Sábado Natação – [500m L + 300m L c/ Pull Buoy + 200m Pernas Barb.] + 3 x 300m L c/ Palas e Pull Buoy r30” + 100m B + 2 x 400m L c/ Palas e Barb. + [200m E]. Total: 3000m.
Domingo Corrida (Garmin) – Treino de 90min de corrida a ritmo moderado, mais 4min arrefecimento. Deu ritmo médio de 4:56min/km com RCM de 149bpm
 

Distância (Km)

Volume (h)

Natação

9.0

3:45:00

Ciclismo

0

0:00:00

Corrida

62

5:25:00

   

9:10:00

Valores no final da semana, medidos a 21.07.2014, 2ª Feira manhã

Peso : 78.5 kg / Gordura Corporal: –

Uma boa semana de treino. Sem parar um único dia, cheguei ao final da semana a sentir-me bem e ainda com força para fazer um bom treino longo. Estou a crer que esta foi uma das melhores semanas de treino em termos de corrida, quer em volume, quer na diversidade dos treinos. O ciclismo é que, infelizmente, continua parado à espera de melhores dias. Quando voltar a sentar-me num selim é que vai ser bonito. Tanta corrida só podia dar numa redução do peso.

Publicado em Treino | Etiquetas | Publicar um comentário