Who Let The Dogs Out?

Cao

(“Who Let the Dogs out?”- Baha men)

Não creio que tenha medo de cães. Muito respeito por diversas raças, mas medo, não. Porém, não vou esconder que me intimida bastante sentir que um cão vem lançado para mim a ladrar quando eu passo por perto a correr. Até mesmo um meia-leca como o desta imagem me intimida. Dizem que cão que ladra não morde. Está bem. Mas não é agradável ou reconfortante estar a correr e ser acompanhado durante algum tempo por um ou mais cães a ladrar bem junto dos Adidas Supernova Glide 3s. Estes, podem ter concepção personalizada em GEOFIT e FORMOTION para adaptação à estrada mas, ainda não são capazes de espantar um cão. Apesar do bicho estar ali a ladrar junto à sola, eu creio que não irá morder. Mas se o fizer, vai doer. Não é medo. É sobretudo muito desconforto, incómodo. O suficiente para me atrapalhar um treino, já que na maioria das vezes sou obrigado a parar e a enfrentar a ‘fera’ de frente para lhe dizer que deverá ir ladrar para outra freguesia. Por isso, sempre que vejo um cão à solta – e aqui em Olhão são mais que muitos – fico sempre apreensivo, na expectativa de ver o que irá acontecer. Se serei ignorado ou se terei de enfrentar mais um ‘devorador de corredores na selva urbana’. No mínimo, é chato e irritante.

Depois temos as ruas com vivendas. Para esquecer. Sempre que posso planeio os trajectos de forma a evitar ter de passar por essas ruas. É uma loucura. Se não o puder evitar, tento ir sempre do lado da estrada, o mais afastado possível dos muros e portões. Faço isso para tentar passar o mais despercebido possível a todos os seguranças canídeos que existem em cada vivenda. Mesmo assim há situações em que praticamente todos os bichos de uma rua ficam a ladrar após a minha passagem, transformando o sossego que ali existia, num concerto cacofónico de latidos graves e uivos agudos. E enquanto vão ladrando a coisa ainda escapa. Na verdade, o meu receio é que algum portão esteja aberto e que um desses exemplares decida vir à rua expulsar o invasor que ali corre de respiração ofegante. Ou um portão aberto, ou que um deles salte o muro da vivenda. Sim, também tenho receio disso.

Um corredor até podia aproveitar essas ruas para se distrair no treino, atribuindo uma pontuação por cada raça, tamanho ou ladrar. Tipo: Rafeiro (1pts); Pastor Alemão (2pts); Rafeiro Alentejano (3pts); Chihuahua com ladrar que mais parece um Doberman (10pts); etc. E no fim da rua era só somar os pontos e ver se o record havia sido batido. Fica a ideia.

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Corrida, Descontrair com as etiquetas , . ligação permanente.

2 respostas a Who Let The Dogs Out?

  1. Pirate diz:

    Há que ver os doggies arruaçeiros de forma positiva, por exemplo como um incentivo para dar um boost na cadência de corrida…LOL
    Eu por exemplo tenho um labrador que me acompanha na marcor dia sim dia não e apesar de não usar Adidas Supernova Glide 3s tem uma resistência de fazer inveja a qualqer Queniano de fundo e meio fundo, o raio do cão.
    Mesmo nos dias de mountain biking o meu fiel amigo encara o desafio de forma tão descontraída como limpar o dito a bébés…não só não descola como ultrapassa e olha pra trás com ar de gozo.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s