Eu bem tentei, mas a coisa está lá a chatear-me

treino Ludo 8Km com lesão

Um mau sinal, um péssimo sinal quando aquela marca vermelha, de fim de treino, não coincide ou fica perto da marca verde, de início treino. No meu caso, se tudo correr bem, as duas costumam sobrepor-se. Não foi o caso. Hoje, passavam 2 semanas desde a última vez que tinha corrido, recorde-se, na prova da meia-maratona de Lisboa, onde fiz um tempo muito bom apesar de ter corrido mais de metade da prova com uma dor tramada na zona exterior do joelho esquerdo. Hoje fiz cerca de 4Km sem qualquer incómodo. Depois disso,  lá apareceu a magana da dor, mais parecendo um Déjà vu do que tinha sucedido há 2 semanas atrás. Era ligeira e por isso decidi continuar. Mas se na meia-maratona a dor se manteve estável até ao fim, desta vez foi aumentando de intensidade até me fazer começar a coxear. Raios! Parei, decidi voltar a tentar correr mais um pouco, mas nada feito. Foram cerca de 4Km que tiverem de ser feitos a andar, a caminho do local onde o carro estava estacionado. Até a andar sentia incómodo no joelho. Agora, enquanto escrevo isto, não sinto qualquer dor no joelho. É assim uma dor que surge apenas na corrida, ao fim de uns 15 minutos de impactos do pé esquerdo no chão. Agora resta apenas recorrer ao plano B (recordo): «Se ao fim de 7 dias se mantiver a dor ou voltar a aparecer, então, fazer uma RM e ir à consulta. Nessa situação, hipoteticamente, poderá ser uma lesão no menisco exterior, uma pincelada que só se resolve por cirurgia». Pois que seja. Eu quero é ver isto resolvido o mais depressa possível. Como diz o outro, estar sem correr é uma cena que não me assiste. Chatice!

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Dor, Lesão com as etiquetas , . ligação permanente.

4 respostas a Eu bem tentei, mas a coisa está lá a chatear-me

  1. Ganfas diz:

    Força Luís, pode ser que não seja nada de tão grave como estas a pensar.

    Abraço

    • Obrigado Ganfas. Acabei de levantar a RM. Li o relatório e não percebi ponta de um corno 🙂
      Trancrevo: Assinala-se imagem de hipersinal envolvendo a maior parte do corno posterior do menisco interno, aspectos em relação com rotura horizontal oblíqua, com aparente solução de continuidade com a superfície articular tibial. Coexiste ondulação e ligeiro espessamento do LLE, bem como algum hipersinal dos tecidos moles envolventes, aspectos que poderão estar em relação com distensão ligamentar, a integrar no contexto clínico.
      Menisco externo, LCA, LCP e LLI sem alterações da morfologia ou do sinal

      A frase «rotura horizontal oblíqua» não me agrada.
      Mas agora resta-me esperar até à próxima 4ª Feira, que é quando tenho consulta. Uma coisa é certa: a nadar, a pedalar, na elíptica ou a andar na passadeira, não me dói.

  2. HMonty diz:

    Boa noite “Blue”!
    Apresento exactamente os mesmos sintomas que tu. Correr está fora dos meus planos já há uns meses valentes… porque só conseguia correr 2km (no máximo!) até que o raio da dor me fazia parar, deixando-me mesmo a coxear. Neste momento dedico-me apenas a fazer natação e andar de bicicleta sem grandes problemas, se bem que a “moinha” está lá presente.
    Tendo em conta que nesta altura já deves ter tido a consulta médica, que conclusões obtiveram perante a RM? Que soluções te foram apresentadas como tratamento? Se já avançaste com alguma, está a resultar/resultou?
    Abraço solidário 🙂

    • HMonty, bem-vindo a este espaço. Os resultados do exame e da consulta podem ser lidos aqui “Inconclusivo“. Depois da consulta, com o tal diagnóstico inconclusivo, o médico disse-me para tomar anti-inflamatório por 15 dias e paar tentar correr depois disso. Nesse período não me proibiu de fazer natação, ginásio ou ciclismo, já que ao fazer isso não tenho queixas. Se depois disso voltar ao mesmo, então, na sua opinião, só restaria fazer a artroscopia, pois a seguir à RM é o único exame/intervenção que permite ver exactamente o que se passa. Espero sinceramente nunca chegar a esse ponto.
      E assim, amanhã faria os tais 15 dias. Agora, no final da semana, vou tentar correr pelo menos 5 ou 6Km, já que a tal dor me tem dado a partir dos 4Km. Se tudo correr bem, tentarei ir aumentando a distância aos poucos. Isto é algo muito estranho, que me tem deixado muito desanimado. Primeiro porque tenho passado ao lado de provas, ficando apenas no papel de espectador, ou melhor, de fotógrafo. Segundo porque estou com pressentimento que isto seja coisa que se vá arrastar por muito tempo. Terceiro porque mesmo que agora não tenha sintomas ao correr, vou estar sempre com este receio na cabeça. Qualquer sinal, por mais pequeno que seja, será o suficiente paar começar logo a pensar que é esta dor a querer voltar. Ou seja, correr, nunca será um acto tão descontraído como era dantes 🙂
      Abraço e votos de melhoras definitivas por esse lado

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s