Speedo Tri Pro Wetsuit 2011

Speedo Tri Pro Wetsuit 2011 a

Speedo Tri Pro Wetsuit 2011 b

Speedo Tri Pro Wetsuit 2011 c

Speedo Tri Pro Wetsuit 2011 d

Já tinha falado da sua compra por aqui e estava apenas à espera da sua estreia no mar para falar dos pormenores. Foi este Domingo nas geladas águas de Quarteira. OK, quem vai à praia acima do Cabo da Roca, ou até mais perto, no sudoeste alentejano, deverá estar a dizer que o Algarve tem água quente, quase de clima tropical. No Verão, ali para os lados de Monde Gordo, até poderá ser que sim, mas agora, 15ºC é frio, pôrra. Foi essa a temperatura que o fato teve de suportar no teste. Como correu? Lindamente. Fora de água, com ele vestido, já tinha verificado que possuía bastante elasticidade, não dificultando os exercícios de alongamento. Mesmo assim, faltava experimentar o correto movimento da braçada e ter a certeza que a respiração não era prejudicada por uma cinta de borracha a comprimir o peito.

Speedo Tri Pro Wetsuit 2011 f

Mal os pés tocaram na água, surgiu a primeira dúvida: “Mas que raio é que eu estou aqui a fazer? Isto está gelado!”. Mas logo de seguida veio a primeira surpresa: as pernas não tinham frio. Nada. Uma enorme sensação de conforto. Isso transmitiu confiança, lancei-me ao mar e dei as primeiras braçadas. Bem, importa esclarecer que o fato tem a designação ‘Wetsuit’ e por algum motivo não se chama ‘Impermeablesuit’. A verdade é que acaba sempre por entrar alguma água para dentro do fato. E quando isso sucede, ui. Sim, custa um bocado, mas rapidamente se ultrapassa isso se estivermos a nadar e a produzir calor.

As principais sensações que tive naquele teste, foram: “flutuabilidade” e “deslize”. Por um lado nota-se que o fato faz com que o corpo fique à superfície da água, praticamente sem se fazer qualquer esforço. Por outro, em cada braçada, sente-se uma créscimo no deslize na água, reduzindo assim o esforço em cada braçada. Em relação à respiração, esquecendo a água fria que anestesiava a cara, fiquei bastante satisfeito por notar que o fato não criava qualquer dificuldade ou incómodo, indicando que a medida do fato no peito terá sido a correta.

Isto são as impressões de quem nunca tinha usado um ‘Wetsuit’. Não posso por isso dizer que este fato será melhor ou pior que outros modelos, pois não tenho termo de comparação. O que sei é que para mim ele passou no teste e deixou-me confiante para as provas de triatlo que se aproximam a grande velocidade. O único senão é saber com que velocidade é que eu serei capaz de o tirar numa prova. Para isso terei de ultrapassar o receio de o estragar, sob pena de demorar uma eternidade nessa transição da natação para o ciclismo.

Esta entrada foi publicada em Equipamento, Triatlo com as etiquetas , . ligação permanente.

6 respostas a Speedo Tri Pro Wetsuit 2011

  1. Espero que daqui a duas semanas as temperaturas estejam mais aceitáveis por aí. Não tenhas medo de estragar, o meu já vai para a terceira época e tem poucas cicatrizes. Além disso estas surgiram mais por vesti-lo do que por despi-lo. Estes fatos são mesmo feitos para serem tirados rapidamente, e nisso funcionam bem!

    • Miguel, vens ao triatlo de Quarteira? Eu estive a ver uns vídeos no Youtube onde o ‘truque’ era um pé pisar o fato na perna contrária e fazer força a puxar esse pé, que ele saía. Tentei isso não me agradou o resultado. Acho que tive mais eficácia usando as duas mãos para desenrolar o fato ao longo da perna e puxá-lo pelo calcanhar.

  2. Joao rita diz:

    Não tenhas receio de o despir, se tiveres disponibilidade vai a VRSAntonio no sábado , e vê a transição da natação para o ciclismo !!!!!
    Existe sempre a cola milagrosa em caso de unhadelas
    http://www.estremoztriatlo.blogspot.com/
    Bons treinos

    • João, nesse Sábado, não havendo azares, conto estar em VRSA sobretudo com o objectivo de treinar as transições e sentir o ambiente daquilo. Não me quero cansar pois no dia seguinte tenho de correr a meia maratona EDP 🙂

  3. Lénia diz:

    Luís, esqueceste-te de mencionar um truque de aquecimento muito importante: fazer xixi dentro do fato. Aqueces logo! Tu não me digas que nunca tinhas ouvido falar nisto!!!!!!!!!!!!!!!!! 😛

    • 🙂 já tinha sim, mas confesso que neste momento é coisa que não me passa pela cabeça, não vá aquilo ser corrosivo. Eu ainda estou na fase de ser muito picuinhas com o fato. Só se estivesse em desespero, em alto mar e já com muito frio

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s