A recuperar, ou a fazer por isso

Nova imagem (10)

Uma pessoa bebe uns copos e no pico da bebedeira julga-se imparável, capaz de conquistar grandes coisas, fazer isto mais aquilo ou ainda aquilo. A euforia é tanta que até pensa que a ressaca nunca lhe baterá à porta. Até que acorda no dia seguinte. Ui! Pobre corpo, pobre cabeça. Estavas ontem a pensar fazer o quê? E ias onde? AH! Continua deitado e descansa.

Faz 8 dias que concluí o IBERMAN, distância média. Na altura as sensações foram estas: «Terminei bem, sem estar de rastos ou a sentir grandes dores musculares. No dia seguinte, as únicas queixas eram estas: o desconforto do enorme escaldão nos ombros e pescoço, e as dores dos cortes nos pés». Mas a euforia daquela conquista deve ter sido semelhante ao efeito de uma bebedeira, já que, com a sensação de tanta folga e frescura, achei que poderia planear novas conquistas a curto prazo. Mas se houve bebedeira, onde estava a ressaca, já que nos primeiros dias ainda havia frescura? Calma! Creio ter descoberto que esta ressaca demora mais tempo a aparecer.

Na semana pós prova, fui nadar na 2ª, 4ª e 6ª Feira. Treinos leves, mais com o objectivo de descontrair. Mesmo assim, após ter feito o treino de 6ª Feira e quando estava a secar-me com a toalha, sinto dar um jeito nas costas que me apanhou toda a área da omoplata esquerda. Boa! Cheguei a pensar que na 3ª Feira poderia fazer 1h de ciclismo, mas ao acordar nesse dia, houve algo – já nem sei o quê – que me fez tirar isso da cabeça. A corrida estava fora de questão, pois um dos cortes no pé estava um pouco infectado e isso fazia doer ao caminhar. Andei assim até chegar a Sábado, onde avancei para um treino de ciclismo com outros da equipa do NSLO Triatlo. O objectivo seria fazer uma ‘voltinha’ de cerca de 3h a ritmo leve.

Mal saímos de Olhão pela EN125 em direcção a Tavira, somos ultrapassados por um grupo de ciclistas da casa do Benfica. Ó pá! Então!? Na brincadeira comentamos o facto de sermos ultrapassados pelos ‘rivais’ e alguém diz: “Então e se fossemos para a frente?”. Embora! Um a puxar a ritmo alto, os outros a acompanhar e lá ultrapassámos o tal grupo. Yeaaaah! Somos os maiores. Toma! Mas os do tal grupo colaram-se a nós e rapidamente passaram para a frente. Se podíamos tentar nova ultrapassagem? Noutras condições, talvez. O senão é que naquele momento, ainda só com 15Km nas pernas, eu achei que as pilhas tinham acabado. Era impossível para mim continuar naquele ritmo. Grande campeão!

Virámos em Tavira e avançámos pela EN270, com 2 subidas que dão sempre alguma luta. A meio da primeira subida começo a sentir uma dor lixada no joelho esquerdo. Em particular numa zona onde um ortopedista achou que eu teria uma pequena rotura do menisco. Mau. Foi a doer-me até ao cimo da subida. Vá lá que depois passou. Não fiz a subida com as pulsações lá no alto, mas fiz com a sensação que as pernas não tinham muita força. Mais à frente lá houve mais um pouco de dor. E a segunda subida voltou a ser feita ainda com mais sensação de falta de força. Para mim estava claro que o treino não podia ir mais longe e era tempo de voltar para casa. No regresso, num troço a descer (sem a justificação de ser o esforço da subida), volta a dor ao joelho. Chateou durante uns longos minutos mas acabou novamente por desaparecer.

Cheguei a casa, fiz alongamentos, massagens com o rolo de espuma, almocei e tentei seguir os planos que tinham sido feitos para essa tarde. Foi então que senti a tal ressaca com toda a sua pujança. Estava de rastos, com a única vontade de me deitar e dormir umas 48h seguidas. Que grande pancada. Sim, foi a forma do meu corpo dizer que ainda está a recuperar do IBERMAN e que não está pronto para grandes aventuras. Domingo? Treinar? Vai tu que o meu sofá está ali a chamar por mim.

Esta entrada foi publicada em Desabafo com as etiquetas . ligação permanente.

Uma resposta a A recuperar, ou a fazer por isso

  1. Pingback: A semana que passou … 13.05.2013 – 19.05.2013 | Ma Ke Jeto, Mosso on Sports

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s