21º Circuito de Mar do Algarve – Prova de Quarteira

DSC04262

No passado Domingo, 4 de Agosto, decorreu a 21ª prova de mar de Quarteira inserida no 21º circuito de mar do Algarve, a qual contou com a participação de 178 nadadores de 14 clubes. Estas são provas de natação que servem sobretudo de treino e preparação para futuras provas de triatlo em que o segmento da natação é feito no mar, onde poderá haver mais ondulação a dificultar a progressão dentro de água. Nadei os 1200m (mas acredito que tenha nadado bem mais que isso com os desvios de trajectória) em cerca de 25min 44seg (cronometragem pessoal), obtendo a 107ª posição da geral (entre 121 que chegaram à praia) e a 11ª posição do escalão “Master C” (entre 16).

Depois da ‘desgraça’ que foi a prova do ano passado, nada melhor que voltar a fazer a mesma prova para espantar fantasmas. O ano passado, depois de lutar com um mar bem agitado e uma temperatura a exigir o uso de um Wetsuit a ‘cotas’ como eu, completei os previstos 1200m (nado sempre mais que isso) em 98º lugar entre os 103 que chegaram à praia. O 5º a contar do fim? Sim, o ano passado descobri que estas provas de mar nada têm a ver com os segmentos de natação das provas de triatlo, onde há mais homogeneidade entre participantes. Como exemplo, no triatlo Sprint de Oeiras, cheguei à praia em 174º entre 301. Nestas provas de mar aparece sobretudo os miúdos de 15 anos da competição da natação, os mais velhos que nadam muito e, para compor, um pequeno grupo dos que nadam assim-assim, onde me incluo.

Este ano cheguei mais cedo ao local da inscrição, pois já sabia que é um processo demorado e não queria passar pelo stress do ano anterior em que só fiz a inscrição à última hora e tive de ir a correr para o local da partida. Pelo menos uns 15min de espera, mas pode ser bem mais que isso. Depois é sempre a mesma coisa: a organização, na fase de inscrição, diz que podemos enviar por email o termo de responsabilidade em formato digital. Mas no acto de inscrição o paradeiro do dito termo é desconhecido e acabamos por preencher um na hora. Depois não encontram o nome e temos de ir descobrir o nosso número numas listagens afixadas. Adiante. Processo terminado, número 166 escrito a marcador nos ombros e braços, e era hora de ir andando calmamente para a partida.

Onde é a partida? Umas 3 praias para o lado esquerdo da praia onde é a chegada. Ok. Uma … duas … e sempre a andar descalço na avenida de Quarteira sobre um piso massacrante … três … e … é aqui? Hello!? Eu e mais 3 nadadores chegámos ali à 3ª praia sem fazer ideia se estaríamos no local correcto. Não se via mais ninguém com touca branca. Havia uma boia amarela muito do pontão, o que levava a crer que não fosse a 1ª boia de viragem. Na dúvida fomos perguntar ao nadador-salvador. Não sabia. Ó raios! Ainda fomos espreitar à praia seguinte mas vimos que ali ainda seria menos provável que fosse haver uma partida de uma prova de natação. Esperámos, fomos olhando para um lado e para o outro, e finalmente lá veio alguém dizer que a partida seria na ponta dessa praia,mais junto ao pontão. Fomos nessa direcção e lá começámos a ver mais gente com touca branca na cabeça.

Resolvido o problema da localização da partida, lancei-me à água para fazer o aquecimento. Que maravilha. Não estava um caldinho, mas estava bem mais quente que no ano anterior. Além disso, estava pouca ou nenhuma agitação e havia grande visibilidade. Ou seja, mais parecia a piscina onde treino ao longo do ano. Voltei para o areal e juntei-me aos restantes que ali andavam a rodar os braços. Olhei para o relógio e vi 12:00. Então e o sinal de partida? Parece que a tal boia não estava bem localizada e um barco estava a puxá-la mais para a esquerda. Mais uma caminha pela praia, mais uma espera e finalmente [TÁÁÁÁÁÁ]

O filme é sempre o mesmo. Em grande euforia lançam-se à água os miúdos de 15 anos e os graúdos que também nadam c’mó caraças. E no areal fica apenas o tal pequeno grupo dos que nadam assim-assim e que sabem que nada lhes serve atirarem-se a correr para a água. Esse é o grupo que entra calmamente, sem correrias, atropelos ou encontrões. E assim foi. Liguei o cronómetro e comecei a nadar num ritmo confortável. Na viragem da primeira boia olhei para a frente e constatei o habitual: os últimos dos que se lançaram a nadar em grande euforia já estavam a uma distância considerável e nem sequer serviam de referência visual para me ir orientando por eles.

Do meu lado direito tinha uma senhora que acabou por ser a minha principal referência durante toda a prova, já que seguia no mesmo ritmo que eu. Ora ela se afastava ligeiramente, ora eu recuperava a distância quando ela, para se orientar, começava a nadar em bruços. Com excepção das vezes em que me aproximei demasiado dela e houve um encontrão, aquilo mais parecia um bailado subaquático. Assim fomos até passar a terceira boia amarela e apontar para a última boia, vermelha, da viragem para a praia. Aqui é que houve um grave problema de trajectória. Talvez fosse da corrente naquela zona, mas a questão é que ficámos alinhados demasiado para junto da praia. Tanto que os da organização, num barco, começaram a gritar a alertar que teríamos de ir contornar a boia vermelha. Só sei é que chegar junto dessa boia custou imenso.

Depois de algum esforço inesperado e de muito olhar para corrigir a trajectória, lá se contornou a boia vermelha. Por fim, a olhar para a praia, parece que ganhamos outra força e damos o tudo por tudo. Quando pensava que estava tudo definido, reparo que a minha companhia da direita começa a ganhar terreno. Não podia ser. Toca de aumentar o ritmo e esforçar ao máximo para manter aquela posição. Era o bicho competitivo a morder. Mas quase tão absurdo como no final de uma meia-maratona ficar contente por causa dos que se ultrapassaram na última centena de metros graças a um sprint. Por fim, chegado à praia, cumprimento a minha vizinha – que mais tarde descubro ser do escalão Master D – apertando-lhe a mão e dizendo: “boa corrida”. A fechar, uma bola de Berlim, coisa que parece começar a ser comum nestas provas. Em resumo, foi um bom treino de natação.

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Natação, Provas Desportivas com as etiquetas , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s