Dois anos

img_3186_thumb

No passado dia 24 de Agosto, este blogue comemorou 2 anos de existência. Passaram 2 anos desde que decidi publicar o post «Porquê “Ma Ke Jeto, Mosso on Sports”?», a explicar os motivos que me levavam a abrir um blogue para falar sobretudo de desporto. Dois anos que vivi de forma tão intensa (nos meus parâmetros) que parece já ter passado uns 20 anos. Há dois anos, a mudar de vida, ex-obeso Tipo 1 e ex-fumador de 2 maços por dia, a mais pequena distância feita a correr era uma enorme conquista. Há dois anos eu nem sabia o que era o triatlo, quanto mais pensar que um dia essa seria a modalidade principal que eu iria praticar. Alguns números deste blogue ao longo de 2 anos de existência: 307 posts publicados; 46.180 visitas; 966 comentários. E como este post fala de um aniversário, vou (tentar) resumir aquilo que mais importante sucedeu neste último ano, onde houve momentos fantásticos.

Números do esforço anual

 

Actividades

Kms (Máx)

Horas (Máx)

% Horas

Natação 117 242 (3,2) 102 (01:25:00) 32%
Ciclismo 55 3335 (115) 129 (5:10:00) 40%
Corrida 106 965 (19) 91 (1:50:00) 28%
  278 4552 322  

Bons números, mas com uma distribuição ainda desequilibrada. Perfeito teria sido 20% Natação, 50% de Ciclismo, e 30% Corrida. Mas no meu caso, a tendência normal, sobretudo por não falhar treinos de natação por causa de condições atmosféricas – ao contrário do que sucede no ciclismo e na corrida – é para que o volume de natação seja superior ao da corrida.

As Provas

Ver a lista neste link. Para cada uma existe link que liga ao post onde é contada toda a história em detalhe.

O que cumpri?

Em relação aos objectivos traçados no ano anterior, que podem ser lidos aqui, fica uma análise daquilo que consegui fazer ou falhei.

  • A curto prazo fica a intenção de fazer um triatlo na distância olímpica. Em 2013, talvez mais provável em 2014, fica a vontade de fazer um triatlo na distância longa, o chamado ‘meio Ironmen’”: Falhei a estreia num triatlo na distância Olímpica, em Vila Viçosa, mas em compensação concluí um triatlo na distância Longa, no Iberman.

  • Muita natação e pouco ciclismo, tendo em conta que o ‘ideal’ deveria ser 20% Natação, 50% Ciclismo e 30% Corrida”: Em relação aos volumes por tempo, na Natação reduzi de 37% para 32%; no Ciclismo aumentei de 18% para 40%; na Corrida reduzi de 31% para 28%. Continua a haver desequilíbrio, mas pode-se dizer que houve um bom aumento do volume de ciclismo.

  • A X Milhas do Guadiana (…) espero lá voltar e fazer abaixo de 01:29:00”: Melhorei o tempo do ano anterior mas falhei o objectivo, ao terminar com 1:31:11.

  • Fiz uma meia maratona em 01:58:53 e 4 meses depois baixei o tempo para 01:53:04. O objectivo seguinte será o de tentar cumprir essa distância abaixo de 01:50:00”: Pelos motivos explicados aqui, falhei a presença na “23ª meia maratona de Lisboa – EDP”. Entretanto não surgiu outra oportunidade para correr nessa distância. O tal afastamento geográfico do Algarve em relação ao centro do país, onde se realiza a maioria das provas, condiciona muito a participação. E no meu caso, a prioridade nas deslocações vai sempre para as provas de triatlo.

  • nunca fiz uma prova de 10Km. Nos treinos, o melhor registo nessa distância foi de 00:52:23 e confesso ter enormes reservas sobre se um dia conseguirei baixar da tal marca dos 00:50:00”: Por incrível que pareça, continuo sem fazer uma prova de 10Km. Estive presente na “1ª mini maratona da UNICEF”, em Vilamoura, uma prova que tinha 9400m. Terminei com 00:44:13, com um ritmo médio de 4:45 min/km. Ou seja, caso a prova tivesse 10.000, deveria concluir em cerca de 47min, batendo assim o tal objectivo dos 50min.

  • Vou tentar chegar aos 100Km no ciclismo”: No último ano fiz 5 treinos com distâncias entre os 100 e os 115Km.

  • Vou tentar fazer 4 a 5 provas de triatlo na distância Sprint e 2 na distância Olímpica”: Fiz 3 triatlos na distância Sprint e nenhum na distância Olímpica.

  • Duvido que me consiga preparar em condições para enfrentar com confiança um triatlo Longo”: Ó Pá! O teu mal é duvidar tanto!

  • Muito menos acredito que consiga fazer uma maratona. Mas vou tentar fazer 2 a 3 meia maratonas”: Ok, seria muito difícil ter tentado a maratona e não fiz qualquer meia maratona.

  • Vou tentar fazer 2 a 3 provas de natação no mar”: Fiz as 2 da praxe, Quarteira e Altura.

Momentos a recordar

A conquista do triatlo Longo, Iberman, que valeu por toda a época desportiva. Tanta dúvida, tanta falta de confiança, para depois terminar com 6:03:15, tendo sido o 137º da geral (entre 180 que terminaram), 8º do meu escalão 45-49 anos (entre 12 que terminaram), e ainda sentir que podia ter feito aquilo mais rápido. Foi um momento mágico. Chegar ao fim e poder celebrar com a família, que tanto me tem apoiado durante os longos períodos de treino e que tanto tem incentivado durante as provas. Poder também celebrar com um grande grupo de amigos do triatlo, alguns já repetentes nestas andanças e outros também a fazerem a sua estreia. Melhor que isto é difícil. Como disse John Collins, ‘pai’ do Ironman: “The pain is temporary, the memories will last the rest of your life”. E este momento, sem dúvida, será dos que recordarei sempre com maior prazer.

249098_4085324951126_1617223707_n

969959_4131161297006_1682273912_n

1006227_4332076519761_2001351794_n

1013576_4332076039749_1457626730_n

IMG_3166

img_3954

Mas para chegar ali e conquistar o objectivo, foi preciso treinar bastante. A história de 4 meses de treino contada aqui. Consegui perder o peso que acumulei nos dois meses de paragem entre Novembro de Dezembro de 2012, atingindo uma marca próxima dos 80Kg. Foram 4 meses de treinos onde por vezes a vontade de sair era nula face ao mau tempo que se via pela janela. Um período onde o posterior sentimento de culpa por falhar um treino era razão mais que suficiente para vestir o equipamento e ir enfrentar os elementos da natureza. Foi o caso de um treino de Quarteira, onde chovia, havia ventania e o mar mais parecia uma máquina de lavar roupa. Mesmo assim, confesso que falhei vários treinos por causa do tempo, sobretudo no ciclismo. Depois, claro, tive que suportar o sentimento de culpa.

image2

553325_3928726436261_1476082666_n

Houve a participação em 3 triatlos na distância Sprint, tendo conseguido melhorar o tempo em todos face ao ano anterior.

    Natação Ciclismo Corrida Final
Quarteira 2012 00:13:47 00:41:03 00:23:45 01:18:35
  2013 00:14:14 00:39:05 00:23:04 01:16:24
Ayamonte 2012 01:12:46
  2013 00:14:02 00:37:10 00:20:34 01:12:06
Oeiras 2012 00:14:20 00:41:14 00:24:31 01:20:06
  2013 00:16:05 00:36:14 00:23:22 01:15:42
562334_3959846014231_442187635_n Triatlo de Quarteira. A começar a correr em direcção ao Parque de Transição, ali no meio, com touca vermelha
943461_4193569377169_170419161_n Triatlo de Oeiras, onde finalmente conheci pessoalmente o José Guimarães, cuja carreira desportiva é um exemplo inspirador para todos

Houve o arranque do Núcleo Sportinguista Leões de Olhão, Triatlo (NSLO Triatlo). Neste momento, no Algarve, já existem 5 clubes onde é possível fazer a inscrição para ser federado na FTP e participar em provas de triatlo do campeonato nacional. A destacar a escola de formação no NSLO Triatlo, única no Algarve, que recebe crianças a partir dos 6 anos. Foi celebrado um protocolo com a CM de Olhão, o que permitiu disponibilizar uma pista para treinar nas piscinas municipais. Durante esta época, a escola teve 4 formandos e a equipa sénior contou com 5 atletas (4 federados na FTP). Só lamento um pormenor: ainda não foi possível fazer Trisuits para a equipa, ou seja, mais uma vez, fiz uma época de triatlo com o meu 2XU Mens Race Tri Suits. Caramba! Estou sempre a bater na mesma tecla, mas gostava mesmo de competir com um equipamento personalizado do clube onde estou inscrito. Enfim. Há 5 clubes no Algarve a partilhar um espírito de competição saudável e um sentimento de grande camaradagem e amizade, tal como sucedeu no final do triatlo de Ayamonte.

6463_4177956586859_14094504_n

Houve a inscrição da minha filha mais velha no atletismo do C.O. Pechão. À custa disso tenho aproveitado para fazer lá 2 treinos por semana de corrida na companhia de grandes corredores, um pormenor que tem contribuído para que corra a ritmos mais elevados, com evidente melhoria no andamento. Afinal, quando se faz um treino ao lado da Ana Cabecinha, sentimos a ‘obrigação’ de tentar fazer o melhor possível.

Houve a entrevista para o blog “TopAtleta”: “Recomeçou a fazer desporto para resolver um problema de obesidade, mas decidiu levar o desafio um pouco mais longe. Começou pela natação, depois experimentou correr e só descansou quando fez um triatlo. Mas melhor ainda está para vir

Em Julho, uma corrida ao luar acabou por gerar a ideia de criar um evento de corrida com periodicidade semanal, com percursos a rondar os 10Km, sempre em locais diferentes e com 4 temas base: praia, urbano, escalada e natureza. Uma iniciativa que já teve destaque no Sul Informação, “Sexta-feira à noite também serve para correr e conviver”. Se quiseres participar, adere ao grupo no Facebook “Corridas à 6ª Feira”.

1003207_4469584277369_282957465_n

Momentos bons e maus

De positivo, o pormenor de ter passado um ano sem me lesionar [madeira, madeira, madeira]. Uma coisa é estar a começar a ganhar forma na corrida e … Pimba! Rotura nos gémeos. Paragem, regresso lento, melhoria e … Pimba! Síndrome da banda iliotibial. Paragem, regresso lento, melhoria e … assim é complicado. Damos um  passo à frente e dois atrás. Outra coisa bem diferente é não ter qualquer lesão a obrigar a paragem e ir conseguindo aumentar o esforço de forma progressiva e equilibrada. De Janeiro a Agosto pude observar grande evolução na corrida, conseguindo fazer, de forma exigente mas controlada, ritmos que o ano passado me pareciam impossíveis. Aliás, o tempo obtido na corrida de Vilamoura, de 00:44:13 em 9400m é a prova dessa evolução evidente.

Negativo o facto de ter sido o ano em que passei a ter problemas de rinossinusite alérgica, uma trampa que me tem dado algumas chatices. No final de 2012, a carga foi tão grande que fiquei 2 meses sem treinar. Para recordar, ler Chatices; Será uma cena nos ouvidos; Entre zonzarias, pressões, tontarias e almareações. Dois meses parado a perder a forma física e a engordar uns 4Kg. Um pesadelo. Por isso, o Janeiro foi assim uma espécie de renascimento para o desporto, a tentar recuperar a forma, perder peso e a pensar no grande desafio onde já me tinha inscrito, o Iberman, que se realizaria em Maio. Menos de 5 meses para me preparar para aquilo. Uma trampa de uma rinossinusite alérgica que voltou à carga em Julho e me obrigou a desistir de participar no triatlo de Vila Viçosa. E infelizmente, tenho a certeza que é uma trampa que continuará a chatear-me nos próximos tempos.

Objectivos para 2013/2014

Na sequência do planeamento a médio prazo que apresentei neste post, acrescento o resto do planeamento até Agosto de 2014.

Data Prova Tipo Dist. (Km) Notas
22 Setembro I Trail Running Cidade de Faro Trail 20
27 Outubro Corrida Faro Activo Corrida 10 para um tempo de 00:45:00
3 Novembro X Milhas Guadiana Corrida 17 para um tempo de 01:25:00
14 Dezembro Tróia / Sagres Ciclismo 200
12 Janeiro Meia Maratona Ayamonte Corrida 21 para um tempo de 01:45:00
23 Fevereiro Maratona Sevilha Corrida 42 para um tempo de 03:59:59
Abril Triatlo Quarteira Triatlo Sprint para um tempo de 01:15:00
Maio Iberman Triatlo Longo para um tempo de 05:45:00
Junho Triatlo Isla Canela Triatlo Sprint
Junho Triatlo Oeiras Triatlo Sprint para um tempo de 01:14:00
Julho Triatlo Caminha / Triatlo Vila Viçosa Triatlo Longo / Olímpico

O objectivo mais ambicioso será sem dúvida a estreia numa maratona. O Tróia/Sagres será desafiante, mas estarei presente mais em ritmo de passeio, a admirar a paisagem, que em ritmo de competição. Nos restantes eventos, sobretudo repetições, terei como objectivo principal melhorar tempos anteriores. Alguns são muito exigentes, mas se não houver lesões e com um plano de treinos adequado, acredito que os irei atingir. Fica a dúvida para o mês de Julho. Este ano acabei por falhar o triatlo de Vila Viçosa e fiquei com vontade de o fazer. Porém, gostei muito das fotos que vi do triatlo de Caminha e considerei a hipótese de lá ir, tentando assim fazer 2 triatlos longos num ano. Uma coisa é certa: ou Vila Viçosa, ou Caminha, os dois é que não dá. Em relação ao triatlo na distância Olímpica, resta também saber se em 2014 vão finalmente ser realizadas as tais provas do WORLD TRIATHLON PROMASTER (WTP).

Este planeamento é para eu subir ao podio? Não! Tal como disse neste post: «Chego a um ponto em que preciso de objectivos concretos, onde os treinos passam a ser planeados para a sua conquista. Se o objectivo é repetir uma prova para melhorar o tempo, então terei de fazer treinos que me permitam aumentar a velocidade. Chego a um ponto em que preciso perceber porque estou a treinar, senão, arrisco desmotivar-me». Quando estiver a nadar, pedalar ou correr, se tiver dúvidas porque estou a fazer isso, basta pensar neste planeamento para dissipar qualquer dúvida.

E para si, que conseguiu chegar ao final disto, faço votos de muitos sucessos e conquistas desportivas para os próximos 365 dias.

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Algarve, Blogs, Ciclismo, Conquistas, Corrida, Natação, Triatlo. ligação permanente.

13 respostas a Dois anos

  1. Anónimo diz:

    Grande Luis … só conheço o Bolg há cerca de 6 meses …. mas já não passo sem ele…. abraço a ti e a todos aqueles que te seguem porque realmente… és um campeão … Como prof de Karate que sou deixo te um texto do Mestre FUNAKOSHI o percursor do karate em Toquio.. “Não Penses em vencer, pensa em não ser vencido” e realmente é esse o teu pensamento e deveria de ser o de todos.. abraço césar Martins

  2. Concordo que só melhoramos se tivermos objectivos específicos e bem definidos. Força para mais um ano de sucessos desportivos. Pode ser que nos encontremos em Ayamonte na Meia ou nas X Milhas. Um abraço

  3. Lénia diz:

    Bom post, caro amigo! Muitos objectivos superados. Tens sido um exemplo de inspiração, sempre a evoluir, com muita consistência. Acho que é desta que nunca mais te apanho. Ainda tive esperança 🙂 há uns tempos atrás…eh, eh…

    • 🙂 Lénia, deixa-te disso. Tudo isto é o resultado de treinos regulares. Felizmente que este ano não tenho sido atormentado por lesões, o que me tem permitindo ir evoluindo de forma gradual. Da minha parte, já sabes, podes sempre contar para treinar

  4. Anónimo diz:

    .. “Não Penses em vencer, pensa em não ser vencido” subscrevo na integra . É luta que travamos com o nosso cérebro em poder contraria-lo . É o prazer de superar as adversidades . Se olhares para traz muitos obstáculos transpuseste, e será com aquela frase que ultrapassarás as outras etapas futuras e quando as adversidades climatéricas te ” mandarem” ficarem em casa vais constatar que já nadas a treinar……….

  5. LUIS VIEGAS diz:

    SUGESTÃO UM TRIATLO OLIMPICO EM PUNTA UMBRIA QUE ESTE ANO SE REALIZOU EM JUNHO QUE É TODO PLANO

  6. Daniel S. diz:

    Bom dia!
    Reparei que nos seus objetivos tem a data de 3 de Novembro para as X Milhas do Guadiana. Fiz essa corrida em 2012 e gostava de repetir a experiência, agora no sentido inverso. A data já está confirmada?
    Cumps.

  7. Daniel S. diz:

    No ano passado essa descida foi um alívio. Este ano será um pesadêlo!!
    Obrigado pela resposta e votos de sucesso para os objetivos.

  8. Pingback: 1ª Corrida Faro Ativo | Ma Ke Jeto, Mosso on Sports

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s