Os estágios da lesão

111-674x421

Elisabeth Kübler-Ross foi uma psiquiatra suíça, autora do livro “On Death and Dying”, onde identificava as diversas fases dos períodos que antecedem a morte, apresentando também métodos para médicos, enfermeiros e familiares acompanharem e ajudarem um doente terminal. O estágios identificados por Kübler-Ross aplicavam-se a qualquer forma de perda pessoal catastrófica, desde a morte de um ente querido ou até um divórcio.

Querem maior perda pessoal catastrófica para um desportista que falhar uma prova importante por lesão? Imagine-se o que deve passar pela cabeça de um atleta de alta competição quando se vê impedido de ir aos Jogos Olímpicos, por causa de uma lesão ocorrida uma semana antes da partida.

Adaptando o modelo de Kübler-Ross a uma lesão, será algo como isto

Negação e Isolamento: “O QUÊ!? NÃO! ISTO NÃO É POSSÍVEL! Logo agora que eu estava num pico de forma? Deixem-me em paz. Isto é mau demais”

Raiva: “Badamerda! Mas eu faço sempre tudo de acordo com o que dizem os manuais. Aqueço, não abuso, não estico demais, alongo. Então e o outro que só faz asneiras e nunca se lesiona? Porquê eu!?”

Negociação e diálogo: “Dr. mas se eu tiver cuidado e for muito devagar, será que posso ir correr na prova? Há risco de piorar? Mas eu prometo que não exagero”

Depressão: “Mas porque raio é que eu treino? Para isto? Vale a pena? Para ter de começar tudo de novo? Não me apetece fazer nada. Uma coisa é certa, quando passava os dias no sofá nunca me lesionava”

Aceitação: “Bem, já que não posso ir correr, vou apoiar e tirar fotos aos amigos nas X Milhas do Guadiana”

Segundo dia da lesão. Ontem coxeava de forma significativa a andar. A dor era forte em determinadas posições e tinha-se espalhado a diversas áreas do tornozelo. À noite, com o gelo, melhorou. Hoje já ando melhor, quase sem coxear, e a dor voltou a estar localizada no tal sítio, logo acima do tal osso mais saído do tornozelo. Ao final do dia vou à fisioterapeuta para mais uma avaliação da desgraça.

Domingo, se sair do estágio da depressão e entrar na aceitação, sou capaz de lá ir a VRSA, apoiar a fotografar os amigos.

Advertisements
Esta entrada foi publicada em Corrida, Lesão com as etiquetas , . ligação permanente.

Uma resposta a Os estágios da lesão

  1. Lénia diz:

    Passados 4 meses, acho que ainda estou na fase da depressão… 😉

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s