Um possível planeamento

Datas Desportivas 1 Semestre 2014

  • 23 Fev – Maratona de Sevilha
  • 22 Mar – Triatlo Iberman, distância média
  • 6 Abr – Triatlo Sprint Quarteira (por confirmar)
  • 3 Maio – Triatlo Longo de Lisboa
  • 18 Maio – Triatlo Longo de Aveiro (por confirmar)
  • 31 Maio – Triatlo Longo de Sevilha
  • 1 Jun – Triatlo Sprint Isla Canela (por confirmar)
  • 8 Jun – Triatlo Sprint Oeiras (por confirmar)
  • 14 Jun – Triatlo Iberman, distância Ironman
  • 15 Jun – Triatlo Longo Caminha

Andar a fazer planos ainda sem saber quando é que volto a correr, ou saber que raio é que arranjei no gémeo da perna direita, talvez não seja boa ideia, sobretudo se isso envolver custos de inscrição. Mas como são coisas a médio prazo, talvez não seja assim tão disparatado. Então cá vai disto.

A Maratona de Sevilha, infelizmente, já ficou posta de lado. A parte positiva é que devolveram-me o valor da reserva do hotel e, em relação à inscrição na prova, já tenho quem me pague o valor pela troca de dorsal. Estou a desistir de lá ir na sequência da lesão que me tem impedido de correr, e que não permitirá que eu consiga fazer uma preparação adequada. Será uma sorte se voltar a correr em condições em Dezembro, por isso, como pensar em fazer treinos longo só a partir de Janeiro? Não dá mesmo. Mas bem vistas as coisas, desistir de lá ir não será assim tão dramático. Isto se eu estiver a pensar na época de triatlo para o primeiro de semestre de 2014, a qual terá de ser muito bem equacionada face à falta de dinheiro para inscrições, deslocações e estadias.

Se eu fosse à maratona de Sevilha, teria depois apenas 1 mês de intervalo para o Iberman (distância média), o que, seria consideravelmente curto, ou um disparate pensar em fazer as duas coisas. Bem a propósito este artigo “Should You Run A Marathon In The Off-Season?” onde se diz que:

It’s A Bad Idea If …

» Cycling is your weakness.

» “Off-season” isn’t a term you’re familiar with.

» You have a history of injury, especially overuse (stress fractures, IT Band Syndrome).

» You raced frequently in 2012.

» You did an Ironman within the last couple of months.

» You’re signed up for an Ironman within six months after the potential marathon race date.

(… ) “Marathon training comes with the inherent risk of injury,” says coach Andrew Hood of FTP Coaching. “If the body isn’t given ample time to recover, injuries will rear their ugly heads and can derail an entire triathlon season.”. “The early-season marathon can be looked at as a battle that should be avoided in order to build up and save resources for the war ahead,” says QT2 Systems coach Jesse Kropelnicki. “Making early-season sacrifices almost always pays off later in the year.” (…) If you do a winter marathon, make sure you have two weeks of easy spinning before and a full month of recovery afterward to properly heal and prepare for your triathlon season.

Ou seja, não abandonar a ideia de fazer uma maratona, mas adiar para o 2º semestre de 2014, onde já não há o objectivo de fazer provas de triatlo e onde é a altura em que aposto mais na corrida.

IMG_3186

Em relação ao planeamento, a 1ª versão apontará para isto: Fazer o Iberman (distância média) a 22 de Março. Uma prova onde já fiz a inscrição. Quinze dias depois, a 6 de Abril (julgo eu), fazer o triatlo Sprint de Quarteira, uma prova onde a possibilidade de faltar só se for causada por catástrofe ou desastre natural. De seguida, a 3 de Maio, ir ao triatlo Longo de Lisboa, uma prova que eu sempre quis fazer e que servirá também de desculpa para passar uns dias em Lisboa a rever velhos amigos. A 31 de Maio está o triatlo Longo de Sevilha, o qual poderá apenas ser equacionado caso não seja possível ir ao triatlo Longo de Lisboa. A 1 de Junho (julgo eu) aponta-se para ir à Isla Canela fazer o triatlo Sprint, o qual poderá vir a encerrar a época de triatlo de 2014. Este ano, o Sprint de Oeiras fica fora dos planos, já que não há condições monetárias para apostar numa prova tão curta. O Longo de Caminha, a 15 de Junho (julgo eu), também não será hipótese este ano por causa dos mesmos motivos. Basicamente é isto.

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Provas Desportivas, Triatlo com as etiquetas , . ligação permanente.

3 respostas a Um possível planeamento

  1. LUIS VIEGAS diz:

    Essa a de um “Possivel Planeamento” é verdade depende das capacidades fisicas e monetárias.
    No teu calendário falta a prova benéfica de natação da Marina de Vila Real de Santo António(28 de Dezembro). Quanto há possiblidade entre do triatlo longo de Lisboa e o de Sevilha este ultimo têm a vantagem de água ser quente e a bicicleta ser boa (as condições das estradas serem melhores e não se andar a dar voltas a um percurso). Quanto valor monetário não deve ser muito diferente porque o que poupas na inscrição em Lisboa gastas na deslocação.

    • Luis, acredita que isto em 2014 vai ser um grande pesadelo. Vamos lá ver se faço mais do que o Iberman (só pelo facto de já estar pago). O triatlo de Sevilha é bem mais barato que o de Lisboa. Na inscrição a diferença é entre 80€ e 150€, fora o resto em estadia. Mas neste caso, eu perguntei à claque qual o local que preferei e a opção foi por Lisboa, e neste caso, a claque é que decide 😉 E o de Lisboa, apesar de ser às voltas, tem a vantagem para quem estiver a assistir.

  2. Bons objectivos para 2014!
    Bons treinos 🙂 e boa recuperação!
    Beijinos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s