Quando a cabeça bloqueia ou tens um momento “na apanha da conquilha”

Este Domingo, 20 Maio, realiza-se mais uma edição do triatlo de Albufeira-Galé, a contar para o campeonato regional do Algarve. Entre tudo o que pode correr bem ou mal, vou com uma certeza: não irei repetir a parvoíce que fiz o ano passado.

E que parvoíce foi, pergunta você. Tão simples como isto. Daqueles erros típicos que comete a malta verde no triatlo e que não se espera ver repetido em malta, vá, com alguma experiência nestas andanças.

Fiz o segmento da natação com a sensação de ter tido um bom desempenho. Saio da água, começo a andar e, ali na babuja, vejo dois adversários a tirar o fato. Naquele momento, não sei o que me passou pela cabeça, mas achei aquilo uma ideia brilhante. Fui imitá-los.

Mal baixei cabeça para tentar tirar as pernas, sinto umas tonturas. Má ideia! E então fiquei por ali a tentar equilibrar-me e já sem conseguir voltar a correr, pois o fato estava de forma a que a única solução seria despi-lo.

As fotos seguintes mostram um triatleta na apanha da conquilha ou, aquilo que nunca se deve fazer. O tempo que perdi naquela operação foi uma eternidade.

 

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Triatlo. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s