1º Aquatlo O2, Alvor, 2018

A minha estreia numa prova onde “apenas” é necessário nadar e correr, na distância Sprint (750m Natação + 5km Corrida).

Correu bem e houve subida ao pódio. Fiz tempo total de 00:36:13. Isto deu 2º VET III e 18º da Geral (em 50).

36858340_2088319138099393_658215802675134464_o

36672360_2088319751432665_2795004853259075584_o

36771298_1875219625857018_769745649401856000_n

36712222_1956809854385416_8958395859184123904_n

Natação com Wetsuit em água que devia estar a uns 17ºC, fresquinha. À partida, na escolha entre o posicionamento à esquerda ou à direita, acabei por optar pela esquerda, a contar com alguma corrente que viesse desse lado e que me empurrasse para a primeira bóia. Na verdade, a meio caminho, comecei a achar que tinha tomado a opção errada e que devia ter ido para o lado direito.

Cheguei à praia com a sensação de ter tido um bom desempenho. O Suunto, entre partida e chegada à praia, diz que gastei 00:13:19 para percorrer 787m, o que deu um ritmo médio de 1:41/100m.

Depois foi sempre a arfar e a bufar até ao Parque de Transição. O novo Wetsuit da Aquaman tira-se que é uma beleza, mas voltei a perder tempo a tentar calçar os HOKA. São umas pantufas, é certo, mas não deslizam tão bem a calçar como os Saukony Kinvara. Era neste segmento que se iam decidir os lugares no pódio do meu escalão.

O Paulo Silva, do Louletano, sai à minha frente do PT, liga o turbo e começa a ganhar vantagem a cada passada. Faltava saber a posição dos outros dois adversários no meu escalão, o Luis Viegas, do Lusitano, e o Mário Torrinha, do Vela de Tavira.

Avistei o Luis Viegas antes do primeiro retorno e consegui passá-lo no regresso da primeira volta. Foi também nessa altura que vi o Mário Torrinha. Ou seja, nesse momento estava em segundo lugar do escalão e, a não ser que o Mário Torrinha viesse com uma corrida demolidora é que as coisas se podiam alterar.

Dei o tinha e tentei anter um ritmo o mais alto possível. O Suunto diz que percorri 5,09km em 00:20:42, o que deu média de 4:03min/km.

A destacar a vitória do Louletano em equipas femininas e masculinas.

Agora é cometer exageros durante uma semana, fazer zero treinos (vá, talvez um ou dois) e voltar à carga, devagar, na outra semana. É preciso começar a pensar no triatlo Olímpico de Sines, a 23 de Setembro.

 

 

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Provas Desportivas, Triatlo. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s